Posts Populares

Tem que ter atitude, pô!

By : Janaína Pupo

Olá meus amores!

Fatos tristes me aconteceram, mas a vida continua, né?Aliás, agradeço a todos pelas mensagens de carinho.
E o carnaval acabou, então, feliz ano novo meu povo, pois o ano começa agora, né não?
Bora tentar ajudar mais uma leitora? Vem comigo.

"Meu nome é Nanda, tenho 27 anos e sou o tipo de mulher que os outros chamam de nerd. Sou moderna, mas não escancarada e passo a todos a impressão de ser tímida, mas sou quieta. Timidez não tem nada a ver comigo. No meu trabalho tem um rapaz que sempre me atraiu, somos colegas, conversamos quando possível e ele sempre fica me provocando, mandando recadinhos maliciosos, além de nos comermos com os olhos. Dia desses, ele disse que tinha vontade de me beijar e eu respondi que não aguentaria ficar só nos beijinhos, que queria uma noite inteira de prazer junto dele. Ele não reagiu, ficou sem jeito e desde então, me olha com desprezo. Jana, o que você acha que aconteceu para ele agir assim? Sou bem resolvida, somos adultos e me frustrei com a reação dele. O que eu faço?"

Nanda, tem homem que é igual cachorro... late, mas não morde!

Já passei por situações parecidas, mas no meu caso, fiz para testar o bofe. Acho que já contei isso aqui no blog ou no meu livro. Eu fui abastecer o carro e enquanto enchia o tanque, fui à loja de conveniência. Um frentista ficou me encarando, eu fingi que não tinha percebido. Voltei para o carro e quando estava saindo, devagarzinho, ele falou: “Delícia, gostosa” e eu respondi: “Gostoso é você, te pego inteirinho”.

O bofe perdeu a voz, engasgou, tossiu, ficou vermelho, só faltou espumar. E os colegas frentistas começaram a tirar o sarro dele, o chamando de fracote.

Outra vez foi em uma balada. O rapaz me secou com os olhos a noite toda. Começou a perder a noção da vida, ficava me encarando e passando a língua nos lábios, parecia um tonto, eu estava a ponto de chegar nele e perguntar se ele queria uma manteiga de cacau, se os beiços estavam ressecados. Aí, no final da balada, ele ficou corajoso e veio até a minha pessoinha. Foi direto ao meu ouvido e disse com aquela boca babada (eca):
- Delícia, minha boca faz loucuras, quero te chupar todinha.
E eu respondi no ouvido dele:
- Ah é? Você não sabe o que é ter uma boca nervosa, queridinho... eu chupo até arrancar pedra dos rins!

Gente, é sério. Depois fiquei com dó do babaca. Ele murchou, parecia que ele estava de frente com um Zumbi do Resident Evil, ficou desnorteado.

Nanda, o que acontece é que alguns moçoilos (não estou generalizando, hein) não estão acostumados com mulheres de atitude. São metidos a gostosões, poderosos, Johnny Bravo, mas na hora do “vamos ver”, colocam o rabinho entre as pernas e fogem.

Você pode tentar seduzi-lo novamente, mas já vai preparada, de repente ele vira e fala: “Sai daqui, você é puta, vou contar pra minha mãe”, pois do jeito que ele agiu, parece que está procurando alguém para casar.
Ou então você volta no zero e começa a trocar olhares, a flertar de novo, mas depende as sua paciência. Eu não teria, pra mim perderia a graça, homem mole me broxa e se me tratar com desprezo então, passo a enxergá-lo como Zé Mané e ignoro.

Eu não te critico, achei legal sua atitude, afinal, vocês já tinham certa liberdade. Será que ele é do tipo que só come com os olhos e deixa o pau guardado? Eu hein!

É minha querida, talvez você tenha se livrado de um bofe “Bocão” da gelatina Royal.
Tsc, tsc, tsc... homem mole é uó!

Se for pra ter um macho bobo eu prefiro adotar um cachorro São Bernardo, ao menos será sempre fiel e um grande amigo.

Vai entender... se faz charminho é fresca, se responde a altura não presta.
E depois, os homens vêm dizer que, nós, mulheres, que somos difíceis de compreender?


Como eu sempre digo, é do cu cair da bunda, viu?

E vocês, meus leitores queridos, o que acham que a Nanda deve fazer?


Beijos e boa semana.
Jana Pupo.


*
Dicas, dúvidas, críticas e sugestões escreva para:
jana.pupo@yahoo.com.br

*

Você ainda não tem o meu livro "Sexo, a gente lê por aqui"?
Bora comprar, meu povo!
É só mandar um e-mail para jana.pupo@yahoo.com.br solicitando que explico tudinho.

O livro custa 20,00 + o frete + um beijo meu + uma dedicatória especial + todo meu carinho.
*

Meu twitter ^^

Meu facebook =)

Luto.

By : Janaína Pupo

Olá meus amores...

É com imensa tristeza que venho dar essa notícia para vocês.
Infelizmente, minha filha amada, a Charlotte, partiu e foi morar com Papai do Céu na noite de sábado (11/02/2012). Estávamos no vet aguardando para que ela tomasse o sorinho, quando em meu colo, ela teve uma convulsão. Foram três convulsões seguidas e o veterinário disse que ela iria começar a agonizar de dor, que não havia nada para fazer e o melhor era deixarmos a anjinha descansar.
Eu havia prometido a ela que jamais a deixaria sentir dor, jamais a deixaria sofrer e cumpri o prometido com o meu coração sangrando.
A saudade, a dor da perda, a falta que ela faz é gigantesca, mas a felicidade que ela me trouxe durante os dezesseis anos que viveu ao meu lado, não tem tamanho.

Enquanto ela estava doentinha, eu cantava ESSA música para ela... hoje minha estrelinha está brilhando lá no céu.

Agradeço a todos pela atenção e por cada palavra de carinho deixada aqui...

Charlotte, a mamãe te ama pra sempre e você é a melhor cachorra do mundo! Obrigada pelo o teu amor incondicional e por tantos momentos maravilhosos.
Descansa em paz, minha vidinha.





"Prece de um cão.

Trata-me com carinho, querido amigo, por que não há nada no mundo mais agradecido do que o meu coração.
Não machuque meu espírito com a vara, porque embora eu esteja lambendo as suas mãos entre uma pancada e outra, a sua paciência e compreensão vão me ensinar mais rápido aquilo que você quer que eu aprenda.

Nem sempre eu estou certo, mas estou sempre querendo perdoar e ser perdoado.
Fale sempre comigo, pois a sua voz é a coisa mais doce, como você já deve ter percebido pelo abanar fogoso da minha cauda, quando ouço os seus passos.

Por favor leve-me para dentro quando estiver frio e chovendo pois sou animal doméstico, não mais acostumado ao frio e à chuva.
Peço-lhe nada mais do que o privilégio de sentar-me aos seus pés, ao lado do coração.

Mantenha meu pote cheio de água fresca pois não posso falar quando tenho sede.
Dê-me comida fresca para que eu fique bem e possa brincar e atender aos seus comandos, para andar ao seu lado e estar apto a lhe proteger com a minha vida, caso você esteja correndo perigo.

Não posso falar quando preciso de cuidados médicos ou quando devo tomar injeções. Olhe para mim e observe se estou diferente, fugindo da comida e leve-me ao amigo veterinário, para uma consulta periódica.

E, meu amigo quando eu estiver velho e não mais gozando de boa saúde, ouvindo e vendo mal, não faça nenhum esforço heróico para me manter vivo.
Tudo que lhe peço é que fique comigo até o fim, segure-me firme e fale comigo até que meus ouvidos não mais ouçam e meus olhos não mais vejam."


*


Dicas, dúvidas, críticas e sugestões escreva para:
jana.pupo@yahoo.com.br

*

Você ainda não tem o meu livro "Sexo, a gente lê por aqui"?
Bora comprar, meu povo!
É só mandar um e-mail para jana.pupo@yahoo.com.br solicitando que explico tudinho.

O livro custa 20,00 + o frete + um beijo meu + uma dedicatória especial + todo meu carinho.

- Copyright © 2013 Janaina Pupo - Traduzido Por: Template Para Blogspot