Posts Populares

Postado Por: Janaína Pupo 11 de set de 2013

Olá, amores, tudo bem com vocês?

Seguinte, a querida Suzane Barbosa, publicou em sua página no Facebook, uma espécie de "desabafo" e tenho certeza que ajudou várias garotas que vivem a mesma história e então, com a devida permissão, irei publicar aqui no blog também.
Parabéns, Suzane. Espero que você continue com essa visão, que não venha a cair no mesmo "buraco", pois não vale a pena.

Se a pessoa é gorda, magra, semi gorda, semi magra, semi pessoa, enfim... o que realmente importa? Ser feliz!
E a saúde? Acredite criatura, existem gordos saudáveis, assim como existem magros doentes. Pessoas gordas não são doentes, são apenas gordas.

Por que é tão difícil acreditar que existe gordo feliz?

A verdade é que um elefante incomoda muita gente, mas ser feliz, incomoda muito mais!

Cada um deveria cuidar de sua vida, seria tão mais fácil. Muito melhor ficar apontando o que se enxerga nos outros "como defeitos", porque assim, tenta esconder os seus, né não?

Enfim, bora ler o relato da linda Suzane =)





"Essa sou eu de biquíni e a barriga que eu odeio mais que tudo nessa vida e que estou lutando pra faze-la sumir, e até então, já se foram 26 kg.
1,63 de altura, 88 kg, 23 kg acima do meu peso ideal. Eu sou assim. Essa sou eu, sem corset, sem cinta, sem truques de moda pra disfarçar e alongar a silhueta, sem maquiagem, sem cabelo arrumado. Eu sou assim.

Por que estou postando essa foto? Porque estou em um processo lento de emagrecimento (explico mais abaixo o porque de ser lento) e cansei de esperar alcançar o peso desejado pra ser feliz, cansei de me esconder, cansei de disfarçar, cansei de deixar de fazer o que eu queria por causa do meu peso, cansei de deixar as pessoas me colocarem pra baixo, cansei de deixar as pessoas fazerem com que eu me sinta inferior por causa do meu peso, cansei de deixar que se metam na minha vida.
Eu vou emagrecer sim! Mas será que eu posso ser feliz  enquanto isso não acontece? Será que eu posso parar de disfarçar meu peso pra não te incomodar?  Pra você não olhar torto pra mim?

As pessoas logo taxam os gordos de preguiçosos, de relaxados, mas esquecem que existe casos e casos. Eu luto com a balança desde quando me conheço por gente, claro que já chutei o pau da barraca e fiquei muito tempo sem fazer nada por mim, porque passei por algo que conhecemos como "depressão". Perder peso não é fácil pra mim, e meu médico me explicou o porque: Sempre fui gorda, desde bebe, já nasci maior do que deveria. Meu médico disse, que eu deveria ter atingido meu peso ideal ainda quando criança, algo que deveria ter sido cuidado pelos meus pais já que criança não tem noção dessas coisas, e eu não ligava, tive uma infância feliz, sempre muito rodeada por amigos, mas não os culpo, creio que pra quem passou por uma infância com comida escassa,  deveria ser difícil negar algo pra sua filha. Enfim, tanto tempo acima do peso, meu organismo acabou aceitando isso como "saudável", tanto que não tenho nenhum problema de saúde, mas na verdade não sei se tem relação uma coisa com outra ou se é só sorte. Então quando começo a emagrecer, ele acha que tem algo errado comigo, que estou doente, e o metabolismo desacelera justamente para evitar o emagrecimento que ele acha que não é necessário. Nesse momento, eu preciso maneirar na dieta e exercícios e manter o peso daquele momento, como um aviso "ei, tô legal, pode acelerar meu metabolismo novamente!" e então, depois de um tempo eu posso voltar com uma dieta mais disciplinada e exercícios mais intensos. Tenho que fazer essas pausas, por isso demoro tanto a emagrecer.

Mas a minha revolta, é que por mais que eu não goste de ser gorda, é tudo mais difícil quando se é gordo e estou lutando pra ficar mais saudável, ainda assim eu gostaria de ter o direito de ser feliz em quanto não consigo ficar como quero. Deixei de me relacionar com pessoas por causa do meu corpo, deixei de dançar feito louca na pista por causa do meu corpo, deixei de ir a praia com os amigos por causa do meu corpo, deixei até mesmo de dar uma opinião sobre determinado assunto por causa do meu corpo, deixei de ter diversas experiências que me enriqueceriam por causa do meu corpo. Sempre sempre escondendo meu corpo, escondendo minhas opiniões, minhas escolhas, minha forma de pensar, minhas vontades, escondendo minha vida por causa desse corpo, sempre com medo do que os outros vão pensar de mim, com medo de que elas se afastem de mim, por nojo, vergonha e etc. Chega gente, não posso mais viver assim, nessa insegurança, nessa inércia, não posso esperar mais. Agora está aí pra todo mundo ver como sou, não tenho mais o que esconder. Pessoas que enxergam em mim mais que um corpo continuaram minhas amigas, se você me acha ridícula, escrota, ofensiva, fique a vontade para desfazer amizade, não fará falta nenhuma.

Se você está insatisfeito com seu corpo, quer ficar saudável, mais bonito, corra atrás que vale a pena, só não faça como eu que deixei de viver a vida como deveria por anos, por algumas pessoas que colocaram na minha cabeça que eu não deveria ser feliz e que certo é ter vergonha e me esconder em quanto não atingisse meu peso ideal. Só que eu não quero mais seguir esse conselho."

Isso aí, Suzane!

Beijos e boa semana, meus amores!
Jana Pupo.


P.S: Se você me enviou e-mail e ainda não respondi, peço desculpa e que tenha um pouco mais de paciência, que assim que der, respondo, ok?

Dicas, dúvidas, críticas e sugestões escreva para:
jana.pupo@yahoo.com.br






{ 13 comentários... read them below or Comentario }

  1. Comecei o texto achando que era mais um desabafo paranoico de alguém que se sente perseguida por ser gorda. Mas até que a moça se expressou muito bem e com muita confiança, obviamente está consciente dos motivos que a levam a "lutar contra a balança".

    Destaco o trecho: "Chega gente, não posso mais viver assim, nessa insegurança, nessa inércia, não posso esperar mais." - onde entendi que, de fato, muitas vezes existe uma "paranoia" impedindo que a pessoa perceba o quanto é bem vinda, que ninguém quer recrimina-la pelo que ela é ou como ela é. É um golpe de lucidez perceber isso. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que a ditadura de ser magra tinha que ser repensada demais. Porque eu vejo uma modelo photoshopicamente de biquíni na revista e aí eu aceito, afinal aquilo é publicidade, mas esperar mulheres daquele jeito na vida real é querer lutar contra uma realidade linda, porque somos felizes sendo quem somos.
    Acho que se você é gordo ou se você é magro não me importa, me importa se você é SAUDÁVEL! Seu peso te torna saudável? Então seja feliz independente dos rótulos. Mas aí se perder ou ganhar alguns quilos são a melhor alternativa para que a pessoa viva bem sou a favor de uns puxões de orelha (sutis) para essa melhora. E a melhora tem que ser MELHOR MESMO, se o melhor for ser lenta, como nesse caso, que seja! Vale pra quem tá acima e (principalmente) pra quem tá abaixo do peso demais.
    eu não vou negar que tenho uns 3 quilinho dos quais eu queria me livrar. Mas esqueço deles cada vez que tomo Coca Cola ou penso na tortura de começar a ir à academia!!

    ResponderExcluir
  3. Poxa... que relato!!!
    Fez bem em publicá-lo aqui! É isso ai!

    Bêjo

    ResponderExcluir
  4. Amei foi a coisa mais linda que eu li,me emocionou tenho orgulho agora de ser gordinha e quero emagrecer com saúde sem desespero e me amar todos os dias ♥

    ResponderExcluir
  5. Eu sei que uma pessoa acima do peso tem mais pré disposição de ter alguma doença. Mas as magras também adoecem. Eu demorei muito pra me aceitar como gorda, muito mesmo, acho que me aceitei com uns 22 ou 23 anos. Faço exame de sangue todo ano, e sempre está tudo ok, eu me acho linda de verdade, e sei que muitas outras pessoas também. E quem disse que gordo não pode ser feliz antes de emagrecer? As vezes depois que fica magro ai que vem a tristeza...

    ResponderExcluir
  6. Tema bem interessante. Aliás vc sempre trás temas interessantes e tão atuais.

    ResponderExcluir
  7. Eu adorei o desabafo dela!

    Linda!

    Tem mais é que sair por aí e mandar o foda-se pra geral!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Mandou bem a Suzane.

    Eu também cheguei a pesar 116kg, e ao contrário dela, isso estava começando a afetar minha saúde, fui no médico e ele me recomendou que eu fizesse atividades físicas. Com o tempo fui gostando de fazer os Coopers que eu sempre faço, porém, eu não sigo dieta, não sigo regrinhas de academias e o escambal, e ainda assim conseguí perder bastante peso. Vez ou outra dou uma recaída, porém, hoje eu me pesei e estou com 101,8Kg, e sabe o que é mais importante? Que não importa quanto peso eu ganhe novamente, pois eu já adquiri o hábito de fazer exercícios e de moderar nas refeições.

    Agora... Nunca tive problema com o meu corpo. Talvez por ser homem, isso deva refletir menos, enfim, porém, também nunca tive vontade de ter barriga de tanquinho e o escambal. Só quero ser uma pessoa saudável, dentro do meu IMC correto.

    Enfim, é isso o que eu tenho para dizer da minha pessoa dentro da proposta que a Suzane corajosamente expôs.

    Beijos do Conde.

    ResponderExcluir
  9. Muito bom esse desabafo! Que as pessoas sejam felizes como são, sejam saudáveis e possam curtir todos os momentos que a vida lhe oferece! Eu tive um problema de alimentação por quase 15 anos e acredite, ser magra também incomoda muita gente, passei anos da minha vida lutando contra meu problema alimentar e esses mesmos anos lutando contra todos os tipos de comentários possíveis! Hoje ainda quando me vêem logo me dizem: "Nossa vc tá linda assim mais gordinha, vc era muito magra"! De fato eu era magra, mas o que mais me afetou foi minha saúde, que até hj sinto os reflexos de anos de má alimentação, chegando ao ponto de levar uns tapas pra comer (e graças a isso ainda estou viva)! E o impressionante eh que a maioria só conseguia enxergar o fato de eu estar magra e me fazer sentir pior do q já estava psicologicamente! Esse meu desabafo (primeira vez publicamente) eh para mostrar que muitas pessoas se incomodam não importar como vc seja por dentro, basta estar fora do "padrão" para entrar o preconceito. Hj sou mais feliz, não por estar dentro do "padrão" e sim por ter superado meu problema.
    Valew muito o desabafo da Suzane e que muitas tenham a mesma coragem ;)
    Lilian Noturna..

    ResponderExcluir
  10. Muito bom esse desabafo! Que as pessoas sejam felizes como são, sejam saudáveis e possam curtir todos os momentos que a vida lhe oferece! Eu tive um problema de alimentação por quase 15 anos e acredite, ser magra também incomoda muita gente, passei anos da minha vida lutando contra meu problema alimentar e esses mesmos anos lutando contra todos os tipos de comentários possíveis! Hoje ainda quando me vêem logo me dizem: "Nossa vc tá linda assim mais gordinha, vc era muito magra"! De fato eu era magra, mas o que mais me afetou foi minha saúde, que até hj sinto os reflexos de anos de má alimentação, chegando ao ponto de levar uns tapas pra comer (e graças a isso ainda estou viva)! E o impressionante eh que a maioria só conseguia enxergar o fato de eu estar magra e me fazer sentir pior do q já estava psicologicamente! Esse meu desabafo (primeira vez publicamente) eh para mostrar que muitas pessoas se incomodam não importar como vc seja por dentro, basta estar fora do "padrão" para entrar o preconceito. Hj sou mais feliz, não por estar dentro do "padrão" e sim por ter superado meu problema.
    Valew muito o desabafo da Suzane e que muitas tenham a mesma coragem ;)
    Lilian Noturna..

    ResponderExcluir
  11. sofro preconceito desde criança....principalmente por minha familia hj com 31a me isolei deles...nunca namorei por vergonha...queria ter a força da garota do desabafo....mas nao consigo...

    ResponderExcluir
  12. So tenho uma coisa a dizer: uau! Disse tudo...
    A decisão de emagrecer tem que partir de cada um, e se parar pra pensar vai muito além de estética ou qualquer paranoia que a mídia coloca em nossa cabeça que ser referencia em beleza eh ser magra.
    Isso tudo que ela disse eh verdade gente!!!
    so acrescento que PRIMEIRO, temos que aprender a nos amar... Qdo temos um filho, não desejamos o melhor de tudo pra ele? O melhor alimento, a melhor roupa, a melhor escola...? A gente tem que parar e pensar que tem que ser assim com a gente Tb... Precisamos decidir pelo melhor pra gente, não esperar que os outros digam o que eh melhor... Claro, se uns quilinhos a menos vao fazer da sua vida, em PRIMEIRO lugar, melhor, como pra mim seria especialmente por causa das dores que tenho no joelho por causa do meu sobrepeso, acho Super valido sim, mas sem bitola!! Sem paranoias!!
    De que adianta perder peso, vc pode reencontra-lo!
    se tiver que emagrecer, PARA O BEM DE SUA SAUDE E DE SUA AUTO-ESTIMA, isso sim eh o que Vale.
    Amar primeiramente a si, depois aos outros...
    Tem que mandar esse povo que rotula os gordinhos pra puta que os pariu!!!

    ResponderExcluir

- Copyright © 2013 Janaina Pupo - Traduzido Por: Template Para Blogspot