Posts Populares

Postado Por: Janaína Pupo 3 de fev de 2014



Aí você chega, sentindo aquele puta frio na barriga, afinal, é dia de apresentar seu primeiro amor pra família. Sabe-se lá como cada um vai reagir, então, você aproveita aquele churrasco que vai ter na casa da avó ou daquele tio que tem a casa maior e leva teu (tua) amorzão lá, assim apresenta pra geral.

Não, gente, eu não estou vivendo isso. Titia Jana, hoje, fica do outro lado, só assistindo quem passa por esse episódio (que acontece com quase todos).

Você, novinha(o), que está prestes a passar ou passou a pouco por isto, sabe o que seus pais, avós, tios, padrinhos, primos mais velhos, amigos da família, o "homi da vendinha", a tia da quitanda, enfim, as línguas faladeiras saem tagarelando por aí? Coisas do tipo:

-Ah, eles nem sabem o que é amor, são novos demais. 
-Ela vai pra faculdade e vai esquecer esse namoradinho.
-A namoradinha dele é boazinha, mas ele é muito novo, tem que conhecer outras garotas.
-Esse namoro é fogo de palha.

Etc, etc, etc, etc, etc, etc, etc, etc, etc, etc, etc, e são tantos "etceteras" que acabaria fevereiro e eu continuaria aqui, escrevendo.

Meu primeiro amor, o que tirou "o meu lacre" (virgindade), aquele que todos rogaram pragas, fizeram simpatia e tentaram afastar de mim de todo jeito, hoje é o bofe que dorme e acorda ao meu lado todos os dias, tcharam hahahahaha.

No nosso caso, tivemos dois términos e nesse tempo, nos relacionamos com outras pessoas, mas conheço casais que, começaram a namorar na adolescência, estudaram, foram pra universidade, se formaram, casaram, alguns já tem filhos e continuam juntos e detalhe, se amando.

Ok, hoje em dia tudo está banalizado, os valores estão trocados, muitas vezes, perdidos, está faltando amor, mas não gosto de generalizar nada, entende?
Ainda tem muita gente que ama pra valer e com muito amor pra dar!

E, repare: geralmente, quem aponta o dedo e "bota gosto ruim", é um ser frustrado, que vive num relacionamento infeliz, desses de aparência, tipo de margarina, que parece lindo, mas é pura hipocrisia, só que não tem coragem de fazer nada pra mudar, então é melhor falar da vida alheia, né não?

Por isso, desejo tanto a felicidade das pessoas, porque quem está feliz, não perturba os outros.

Enfim, óbvio que terá quem discorde do que escrevi, mas penso que podemos sim,  amar alguém pra sempre. De repente, essa pessoa pode nem te querer mais e, mesmo assim, você continuar a amando. De repente, sabe-se lá o por que, o destino separa o casal, mas ainda assim, separados, cada um vivendo sua vida, um continua amando o outro. Vai saber?

A verdade é que sou louca, tenho esse jeito descolado, falo mais que a boca, converso com todos, dou risada de tudo, sou esquisóide, mas sou recheada de amor. Por isso sou gorda, é muito amor pra caber num corpinho magro hahahaha. E uma vez ouvi uma frase, que amei e a uso desde então, diz assim:

"Desde que nasci, eu morro de amor!"

Pois bem, que tal cada um cuidar da sua vidinha e parar de rogar praga na felicidade dos outros? Se aquele amor é passageiro, o que tem você que se meter nisso?

Sai pra lá, azedume!

Beijos.
Jana Pupo.

Dicas, dúvidas, críticas e sugestões escreva para:
jana.pupo@yahoo.com.br

{ 4 comentários... read them below or Comentario }

  1. ´Pode.Conheci meu marido na escola, eramos adolescentes e estamos juntos até hoje. Nos formamos em medicina, temos quatro filhos e somos felizes. Parabéns pelo blog e pelo texto, Janaina.
    Sucesso.
    Giovanna.

    ResponderExcluir
  2. Opa, é isso aí, sai pá lá Zeca Urubu.
    Cuida da tua vida que da minha, cuido Eu!
    Ótima semana quente^.~

    ResponderExcluir
  3. Isso ai amiga, falou tudo! Sou super suspeita em falar de amor neah (vc já deve ter percebido pelo meu blog todo melado dessa coisinha tão boa, melancólica quase sempre - admito - mas gosto de falar de sentimentos) que dou muito valor a isso. Seria legal se todo mundo tivesse um final feliz, tipo dos filmes românticos e tals... mas nem sempre isso ocorre - vai se fazer o quê? O importante é se deixar viver e ser feliz! t.adoro mega beijo

    ResponderExcluir
  4. Depois do trecho "é só fogo de palha" lembrei do comentário da minha mãe que foi esse... E já estou a 4 anos namorando com esse "fogo de palha" kkkkkk e somos muito felizes!

    ResponderExcluir

- Copyright © 2013 Janaina Pupo - Traduzido Por: Template Para Blogspot